Mansidão – Onde o amor deságua

Passados três anos, após diversos shows na companhia de grandes nomes da música brasileira em solo gaúcho, entre eles Djavan, João Bosco, Vitor Biglione e Márcio Mallard, o maestro, compositor e pianista Wagner Tiso retorna a Porto Alegre para compor o segundo capítulo do projeto musical “Amoresmeus”, ao lado do tenor André López.

 

Intitulado “Mansidão – Onde o amor deságua”, o espetáculo será apresentado em duas noites, nos dias 21 e 22 de junho, às 20h, no Teatro UNISINOS, em Porto Alegre.

 

Para o repertório de “Mansidão”,  foram selecionadas 12 músicas que, em comum, trazem nas suas composições os temas: o amor- profundo, incondicional e pleno, a água, assunto recorrente e atual e a ancestralidade, misturando ritmos como samba, canção, árias eruditas, música folclórica e o joropo-mescla cultural de nativos, europeus e africanos e que hoje é reconhecido como típico ritmo de dança da Venezuela, também praticado na Colômbia.

 

“Trabalhamos para desmistificar ritmos e sonoridades utilizando sons que remetam ao mais puro da música. Com o preciosismo dos arranjos de Wagner Tiso, o resultado é um produto de acabamento ímpar que vai de encontro ao nosso intuito, que é o de "popularizar" o erudito e "eruditizar" o pop, resumindo de forma simplista", conta o autor e produtor de Amoresmeus, Alexandre Machado.

 

Os ingressos para os shows nos dias 21 e 22 de junho, às 20h,  já estão disponíveis através da plataforma Sympla, pelo link:

https://www.sympla.com.br/mansidao__462353

 

O Teatro UNISINOS fica na av. Nilo Peçanha, 1600, no bairro Boa Vista, em Porto Alegre. Para saber mais sobre o local acesse: www.teatrounisinos.com.br/

 

SERVIÇO:

Mansidão – Concerto com Wagner Tiso e André López

Dias 21 e 22 de junho, às 20h, no Teatro UNISINOS – Porto Alegre

Avenida Nilo Peçanha, 1600 – B. Boa Vista – Porto Alegre (RS)

Estacionamento no local

Apoio: Swan Tower Hotéis / Promoção: UNISINOS FM

 

Sobre Wagner Tiso: Artista brasileiro, nascido em Minas Gerais, em 1945. Ao longo de seus 60 anos de carreira, o pianista, regente, compositor e arranjador, foi um dos responsáveis pela criação do Clube da Esquina, um dos maiores movimentos musicais do país. Tocou e orquestrou para mais de 150 intérpretes diferentes, dentre eles, todos os grandes nomes da música popular brasileira, se apresentou em quase todos os países do mundo e hoje, possui uma obra com mais de 30 álbuns, inúmeras trilhas para cinema, TV e teatro, 2 peças sinfônicas completas e quase 200 arranjos musicais.

 

No decorrer da década de 80, Tiso gravou nove discos e realizou turnês pelo Brasil e exterior. Em 1984, a faixa "Coração de Estudante", com melodia de sua autoria e letra de Milton Nascimento, tornou-se tema do movimento político Diretas Já. A canção, originalmente gravada como tema instrumental do filme "Jango", foi premiada com o Kikito de Melhor Trilha no Festival de Gramado daquele ano.

 

Para comemorar os seus 60 anos de vida, lançou pela Universal Music "O Som Imaginário", um box com DVD e 2CDs, gravados durante o espetáculo realizado no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, com a participação de Gal Costa, Milton Nascimento e Cauby Peixoto.

 

Tiso tem dezenas de prêmios por trilhas para cinema, destacando “A Ostra e o Vento”. Em 2009, lançou o disco "Samba e Jazz" e criou a trilha para o filme "Duas Mulheres", de João Mário Grilo.

 

 

Sobre Amoresmeus: Inspirado em uma história de vida, o projeto musical fala de amor, de desejos e da reflexão da entrega ao outro. Sendo um trabalho de longa duração, está sendo escritos em capítulos, onde cada passo tem relação direta com o andar/fazer anterior. A vida do produtor Alexandre Machado e do cantor André López e suas memórias e experiências possibilitaram um mergulho profundo na pesquisa musical para a construção desse projeto.

 

Juntos e com uma bagagem que acumula mais de 60 anos de trabalho voltado à música, resolveram colocar em prática ideias construídas ao longo desses anos. O primeiro capítulo de Amoresmeus, chamado “Encantamento”, trouxe André López na companhia da pianista Dunia Elias, uma perfeita combinação de voz e piano que deu origem a um EP composto por seis canções, que ficaram marcadas pela interpretação de grandes cantore(a)s do Brasil e do mundo. 

 

O capítulo II teve seu prólogo lançado em junho de 2018 e contou com o consagrado músico Victor Biglione, com seu violão de aço, para a gravação da música “Negro”, uma versão de André López para "Black is The Color", marcante canção interpretada por diversos artistas, porém mais conhecida na voz de Nina Simone, nas plataformas musicais.

 

 

Sobre André Lopez: Integrou o Coro Sinfônico da OSPA como por 30 anos, período em que aprendeu técnica vocal com o prof. Decápolis de Andrade e foi regido por grandes maestros como: Manfredo Schmiedt, Isaac Karabtchevsky, Evandro Mattè, Frederico Gerling, Eleazar de Carvalho, entre outros, em centenas de peças de autores como: Beethoven, Brahms, Vivaldi, Puccini, Mozart, Rossini, etc. Paralelo à carreira musical, formou-se em Artes Visuais na UFRGS e exerceu a profissão de professor de arte no município de Canoas/RS durante mais de uma década.

​Desenvolveu atividades de canto profissional como preparador vocal e condutor de grupos vocais em Porto Alegre e Canoas. Seus primeiros solos foram nos anos noventa, no grupo vocal Contraponto, em apresentações fora do Estado e também com a OSPA.  Fez backing vocal para importantes nomes das artes brasileira e internacional, como Roberto Carlos e Luciano Pavarotti, Bibi Ferreira e Edson Cordeiro.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cenas do Litoral

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br