Nós (Us) [REVIEW]

Depois de ganhar um Oscar pelo roteiro de “Corra!” e nomeado por “Infiltrado na Klan”, o diretor, produtor, ator e roteirista Jordan Peele nos traz outra obra marcante: o terror “Nós”.

 

Lupita Nyong’o (vencedora do Oscar por "12 Anos de Escravidão"), Winston Duke ("Pantera Negra"), e as crianças, Shahadi Wright Joseph e Evan Alex estrelam como a família Wilson, que está passando as férias na Califórnia, em um local onde Adelaide Wilson (Lupita Nyong'o) sofreu um grande trauma.

 

A história explora o medo do diretor por sósias, partindo da ideia de que todos temos um lado (muito) malvado que, se não lidarmos com ele, pode se manifestar a qualquer momento, da pior maneira possível. O grande mérito de Peele é materializar medos que estão escondidos em recantos da mente. O jeito que ele conduz os primeiros minutos de “Nós” (como ele fez brilhantemente em "Corra!"), nos traz aquela sensação de que algo está errado, mesmo estando em um ambiente alegre, como um parque ou praia, com crianças se divertindo… É onde reside a qualidade da primeira parte de “Nós”.

 

Na segunda parte do filme, a ameaça é revelada. Em princípio, parece que a revelação foi feita cedo demais e que a história está indo perigosamente em uma direção apelativa onde, a partir desse momento, será só sangue para todo o lado e o filme vai cair no lugar-comum do terror.

 

Mas é aí é que começa a ficar divertido - e com sangue para todo o lado (que não prejudica o bom andamento do filme)! Nessa parte, Jordan Peele mostra que tem MUITA habilidade em equilibrar humor com a tensão e o medo. A dinâmica entre os personagens da família Wilson, lutando pela vida contra seus gêmeos do mal, passa a funcionar melhor e também amplia a história para outras camadas. Em uma dessas camadas, a crítica social finamente elaborada, igualmente presente nos outros filmes do diretor, tem tensão e diversão na dose certa (e olha que estamos falando de terror) - E a cena onde toca a música do famigerado grupo de rap N.W.A é genial, bem como a alusão a um certo muro que querem construir nos EUA…

 

“Nós” também tem inúmeras referências que certamente fizeram o pequeno Jordan ter pesadelos na sua infância, como o Tubarão de Steven Spielberg, o videoclipe Thiller, de Michael Jackson e os

filmes de terror dos anos 70/80. Enfim, pra quem gosta de uma história bem contada, com boas atuações e gosta de dar uns pulos na cadeira do cinema, "Nós" é uma excelente opção.

 

Curiosidade: Jordan Peele vem de uma longa carreira em comédia e dublagem de animação. O que fez ele mudar os rumos de sua carreira foi inspirado pelo pelo discurso da Whoopi Goldberg na época em que ela ganhou o Oscar* (existe uma leve referência irônica no começo de “Nós”). A partir daí, o diretor criou coragem para poder assustar os espectadores :)

 * [Jordan Peele em seu discurso ao ganhar o Oscar de Melhor Roteiro Original] Você não é um fracasso se não conseguir, mas eu quase não fiz isso. Porque eu não acreditava que houvesse um lugar para mim. Whoopi Goldberg e seu discurso de aceitação de Melhor Atriz Coadjuvante por Ghost: Do Outro Lado da Vida (1990) foi uma grande inspiração para mim e quando fui nomeado, uma das primeiras coisas que fiz foi falar com ela e agradecer por incentivar jovens que talvez duvidam de si mesmos que podem fazê-lo. Então, espero que isso faça o mesmo e inspire mais pessoas a usar suas vozes.

https://www.imdb.com/name/nm1443502/bio?ref_=nm_dyk_qt_sm#quotes

 

 

😲 Portanto assim diz o Senhor: Eis que trarei mal sobre eles, de que não poderão escapar; e clamarão a mim, mas eu não os ouvirei. Jeremias 11:11  👀👀👀

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

OPEN Feira de Design - Edição Especial de Natal

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br