Pata de Elefante e Funkalister

O Ocidente Acústico promove uma noite dedicada à música instrumental: Boca fechada não entra mosca!

SERVIÇO

O QUE Show Pata de Elefante + Funkalister (instrumental).

QUANDO: 17 de janeiro (quinta) de 2019 | 23 horas - a casa abre às 21 horas.

ONDE:  Ocidente – João Telles esq. Osvaldo Aranha

Ingressos antecipados : R$30,00 (trinta reais).

Pontos de venda:

Sirius ( República, 304 - fone: 3225 - 1694) 

Back In Black  (Shopping Total - loja/ 2119 - fone: 3018 - 7619) 

No local: R$40,00 (quarenta reais).

INFORMAÇÕES:  (51) 3012 2675 –  www.barocidente.com.br

 

Pata de Elefante

 

No final de 2017, o baterista Gustavo Telles deixou a banda para se dedicar a sua carreira solo. Então a Pata de Elefante se tornou uma dupla, com Gabriel Guedes e Daniel Mossmann fazendo as guitarras e baixos como de costume e contando sempre com um baterista convidado pra assumir as baquetas. Para esta apresentação o baterista será Reynaldo Migliavacca, que está gravando no novo disco da Pata.

 

Em janeiro de 2018, a dupla entrou em estúdio pra dar início aos trabalhos de um novo disco, com a bateria sendo assumida por Reynaldo Migliavacca para a gravação. Atualmente residindo em Londres, Reynaldo faz parte da banda Lowly Hounds e já tocou na Charly Coombes & The New Breed.

 

Em 16 anos (2002-2018), a Pata de Elefante lançou quatro discos, tocou em diversos lugares do Brasil, ganhou prêmios como VMB 2009 (MTV) – Melhor Banda Instrumental – e Açorianos em 2005 e 2011 – Revelação e Melhor Disco Instrumental, respectivamente -, participou de projetos e editais, teve músicas incluídas em trilhas sonoras de filmes e conquistou público e crítica com a força de sua música.

 

Apostando em melodias, em riffs impactantes e em grooves envolventes, a Pata de Elefante levou seu rock instrumental para um público acostumado a ouvir música com vocal. E se tornou referência entre as bandas instrumentais brasileiras que surgiram na primeira década do século 21.

 

Funkalister

 

A Funkalister foi formada em 2002, em Porto Alegre. A principal influência da banda é a música negra, principalmente o Funk dos anos 70, passando pelo Rock, pelo Jazz e chegando até ao Samba.

 

A banda busca uma sonoridade típica das décadas de 60 e 70. O groove de baixo e bateria são fundamentais, e se misturam com teclados eletro-mecânicos e analógicos tais como sintetizadores, pianos elétricos e clavinetes, além do naipe de sopros bem atuante formado por trompete, sax, trombone e flauta.

 

Da fonte inesgotável do universo musical, podem ser destacados como importantes influências as obras de Eumir Deodato, Banda Black Rio, Robson Jorge e Lincoln Olivetti, João Donato, Parliament-Funkadelic, James Brown e Stevie Wonder.

 

A banda lançou 3 discos e uma coletânea em vinil que reúne as músicas de todos os trabalhos lançados ao longo dos 16 anos da banda.


Foto Funkalister: Christian Jung

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

6ª edição do Kino Beat – Arte em Movimento

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br