Novembro das Artes

Salve galera PoaCult,

 

Fazer da arte um instrumento de transformação de um dos mais importantes equipamentos culturais de Porto Alegre. Assim é o projeto Novembro das Artes, uma maratona teatral com diversas atrações para crianças e adultos no Centro Municipal de Cultura. Sem nenhum patrocínio, a iniciativa é promovida por cinco grupos gaúchos - Projeto Gompa, Cia. In.Co. Mo.De-Te, Coletivo Desvio, Quimera Criações Artísticas e Teatro Ateliê.  

 

Serão apresentados nove espetáculos para adultos e crianças no Teatro Renascença, na Sala Álvaro Moreyra e até no estacionamento do centro cultural mês que vem. O público poderá conferir montagens consagradas como Chapeuzinho Vermelho (Prêmios Tibicuera e RBS TV de melhor espetáculo, em 2017) e DentroFora (Troféu Braskem de melhor espetáculo, em 2010).

 

Também integram a programação Inimigos na Casa de Bonecas, O Gordo, o Magro e o Muro, Ninguém me disse que haveria dias como estes, Das Cinzas Coração, Movimentos sobre Rodas Paradas e as produções infantis As Aventuras do Pequeno Príncipe e o O Mirabolante Rei das Tretas. Haverá ainda a Noite das Artes com performances de Cósmica e  Antônio Carlos Falcão e a Conversa no Foyer, que irá debater temas como a dramaturgia autoral de grupos e a resistência artística no estado. 

 

O projeto irá manter a presença de food trucks e food bikes como opções gastronômicas, já que o bar do Centro Municipal de Cultura está fechado. O público poderá comprar combos de até seis ingressos, o que reduz o valor unitário das entradas. 

 

PROGRAMAÇÃO - NOVEMBRO DAS ARTES: 

 

Centro Municipal de Cultura (Av. Erico Verissimo, 307 - Menino Deus, Porto Alegre)

Ingressos: R$ 40,00 e R$ 20,00 (estudantes, idosos e classe artística mediante comprovação)
Combos: 2 peças - R$ 70,00 e 36,00 (meia entrada); 4 peças - R$ 120,00 e R$ 60,00 (meia-entrada); 6 peças - R$ 150,00 e 78,00 (meia entrada);


> 1° semana:

Teatro Renascença
- Inimigos na Casa de Bonecas - 02, 03 e 04/11, às 20h30min.
- As Aventuras do Pequeno Príncipe - 03 e 04/11, às 16h. 

Sala Álvaro Moreira
- O Gordo, o Magro e o Muro - 02, 03 e 04/11, às 19h30min.

Noite das Artes - música
- Cósmica - 03/11, às 22h, no foyer do Centro Municipal de Cultura.
> depois do show, contribuição gratuita para os artistas. 


> 2° semana 

Teatro Renascença
- Inimigos na Casa de Bonecas - 09, 10 e 11/11, às 20h30min.
- As Aventuras do Pequeno Príncipe - 10 e 11/11, às 16h. 

Sala Álvaro Moreira
- Ninguém me disse que haveria dias como estes - 09, 10 e 11/11, às 19h30min. 

Conversa no Foyer (gratuito)
- Dramaturgia Autoral dos Grupos - 11/11, às 17h, no foyer do Centro Municipal de Cultura. 
Participação de dramaturgos, como Diones Camargo. 


> 3° semana 

Teatro Renascença 
- Das Cinzas Coração - 16, 17 e 18/11, às 19h30min.
- O Mirabolante Rei das Tretas - 17 e 18/11, às 16h.

Teatro Sala Álvaro Moreira
- DentroFora - 17 e 18/11, às 20h30min. 

Conversa no Foyer (gratuito)
- Resistência dos Grupos Teatrais do RS - 18/11, às 17h, no foyer do Centro Municipal de Cultura.
Participação de grupos convidados, como Cia. Stravaganza, Usina do Trabalho do Ator, Grupo Cerco, Cia. Rústica, Teatro Sarcáustico, Teatro Ofídico, Circo Girasol, Caixa do Elefante,  Ânima Cia. de Dança, Muovere Cia. de Dança, Coletivo Errática, Cia. H e PretaGô.


> 4° semana
 
Teatro Renascença 
- Chapeuzinho Vermelho - 23/11, às 20h30min, e 24 e 25/11, às 16h e às 20h30min. 

Sala Álvaro Moreira e estacionamento
- Movimentos sobre Rodas Paradas - 24 e 25/11, às 19h30min. 

Noite das Artes - música
- Show de Antônio Carlos Falcão - 23/11, às 21h30min, no foyer do Centro Municipal de Cultura. 
> depois do show, contribuição gratuita para os artistas. 


> INFORMAÇÕES SOBRE OS ESPETÁCULOS:


- INIMIGOS NA CASA DE BONECAS - Projeto GOMPA

Sinopse: 

Dando continuidade à pesquisa em criação dramatúrgica e cênica desenvolvida pelo Projeto GOMPA, Inimigos na Casa de Bonecas é um dos cinco vencedores do prêmio International Ibsen Scholarship 2017, promovido bianualmente na Noruega para incentivar montagens inspiradas em Ibsen em diferentes lugares do mundo. De um ponto indeterminado no futuro, a protagonista Nora Helmer revê o momento decisivo em que seu casamento com Torvald começa a fazer água. É um momento fundamental também para o seu país (não a Noruega dos límpidos fiordes, mas o Brasil com recorrentes vazamentos de lama), imerso em discursos políticos inflamados, opressões em diversos níveis e conflitos éticos de difícil resolução.

Inimigos na Casa de Bonecas é um espetáculo inspirado nas obras Uma Casa de Bonecas e O Inimigo do Povo, de Henrik Ibsen. Os textos do dramaturgo norueguês servem como ponto de partida para a construção de um espetáculo com ênfase em questões de gênero, corrupção e onipresença das mídias. A encenação une teatro, dança, música e vídeo para recriar os impasses de personagens divididas entre as limitações cotidianas e as tensões sociais. 


- AS AVENTURAS DO PEQUENO PRÍNCIPE - Projeto GOMPA

Sinopse: 

As Aventuras do Pequeno Príncipe é uma adaptação feita pelo grupo da obra O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry, e traz, de forma lúdica, questionamentos e diferentes formas de ver o mundo. O projeto propõe difundir esta obra por meio de um espetáculo destinado especialmente ao público infantil. Os valores abordados pelo autor são vivenciados pelos atores Manu Goulart, que interpreta o Pequeno Príncipe, Jéferson Rachewsky e Letícia Paranhos - que se alternam na construção dos demais personagens, utilizando técnicas de teatro, artes visuais, música e circo. A peça conta a história de um príncipe com um espírito aventureiro que sai em busca de emoções em uma história cheia de valores e reflexões. Durante essa viagem, o pequeno príncipe conhece seres mágicos, flores que falam, criaturas fantásticas.

A preparação corporal e coreografias são de Carlota Albuquerque e a preparação vocal é de Luciana Kiefer. Trata-se do trabalho de estreia do Projeto Gompa e já teve mais de 150 apresentações em teatros e planetários da região Sul do Brasil. Em 2014, a peça venceu o Prêmio Tibicuera nas categorias melhor produção, melhor ator coadjuvante e melhor iluminação. Em 2015, recebeu o Prêmio Myriam Muniz de Teatro, da FUNARTE, que possibilitou a circulação pelos Planetários da Região Sul.
 

- CÓSMICA

Sinopse: 

Cósmica é uma experiência sonora e visual com dramaturgia em constante movimento, como o universo. Urano - que entrou em Touro anunciando transformações intensas no cosmos - é o ponto de partida da viagem, narrada por quatro artistas por meio de um jogo espontâneo e maleável. A proposta cênico-musical é inspirada na astrologia e a música é a nave condutora dos tripulantes e dos objetos que ganham vida nessa jornada. Uma performance musical com sons alternativos que transitam do chamamé ao rock´n´ roll. 


- O GORDO, O MAGRO E O MURO - Cia. In.Co.Mo.De-Te

Sinopse:

O Gordo, o Magro e o Muro é uma releitura de Esperando Godot, de Samuel Beckett. Dois grandes ícones do cinema são transpostos para um lugar indefinido que pode ser o céu, a terra ou os campos elísios. Eles têm como tarefa construir um muro com 18 pesadas pedras. O trabalho a ser feito é constantemente vigiado e obriga que eles sejam eficientes em suas funções, que não é mais apenas fazer rir. 

Primeira montagem da Cia. In.Co.Mo.De-Te, o espetáculo estreou em 2008 com outro título - O Gordo e o Magro vão para o céu - e marcou o início da trilogia Da mão para a boca - formada ainda por DentroFora e A Vida Dele. Na adaptação da peça que celebrou o aniversário de 10 anos grupo, Carlos Ramiro Fensterseifer passou a ter um novo colega de cena, Fábio Cuelli. 

A peça recebeu quatro indicações ao Prêmio Açorianos, vencendo na categoria ator (Heinz Limaverde). 


- NINGUÉM ME DISSE QUE HAVERIA DIAS COMO ESTES - Coletivo Desvio

Sinopse:

Ninguém me disse que haveria dias como estes foi encenada pelo Coletivo Desvio com a direção de Liane Venturella e Nelson Diniz para conclusão do curso de formação de atores da Casa de Teatro de Porto Alegre, em novembro de 2017. Em junho de 2018, foi remontada a partir do projeto Novas Caras.

Uma das novidades desta montagem é que os atores que compõem o elenco trocam de personagens durante a temporada, criando duas versões de uma mesma história: A e B. A montagem vai ocupar diferentes espaços do Centro Municipal de Cultura, fugindo da perspectiva teatral regular e convencional.

Com atuações cruas denunciando pequenas opressões que geram condutas questionáveis, Ninguém me disse que haveria dias como estes não apresenta uma narrativa linear, mas diversas esquetes em uma composição entrecortada de situações cotidianas. Uma lupa nas micropolíticas das violências veladas, autorizadas e institucionalizadas dentro do convívio social.

A dramaturgia é de Nelson Diniz a partir das visões e desejos dos atores. A abordagem dos temas tem sua origem em discursos anônimos e também resgatados das redes sociais, conferindo ao texto um tom ácido e extremamente atual.


- DAS CINZAS CORAÇÃO - Quimera Criações Artísticas & Teatro Ateliê

Sinopse: 

Das Cinzas Coração é uma comédia sobre desigualdade de gênero que junta o charme do cinema mudo a técnicas de palhaço para contar, com graça e sensibilidade, um dia aparentemente cotidiano na vida de Aurora - jovem cheia de habilidades subestimadas, sufocada entre desejos adormecidos e sua realidade opressiva tão comum a tantas mulheres brasileiras.

Espécie de versão abrasileirada das comédias mudas cinematográficas dos anos 20 (principalmente nos filmes do ator e diretor Buster Keaton e em sua partner Sybil Seely), o espetáculo simula um filme preto & branco, utiliza gags e técnicas circenses para desenvolver a trama e conta com uma trilha ao vivo como a feita pelos "pianeiros" da época.

 

- O MIRABOLANTE REI DAS TRETAS - Quimera Criações Artísticas

Sinopse:

O Mirabolante Rei das Tretas é um espetáculo dinâmico e divertido idealizado para os adolescentes e as crianças de nosso tempo, mas que agrada ao público em geral devido às situações hilárias que são apresentadas. É uma dramaturgia inédita livremente inspirada na clássica obra A Roupa Nova do Rei (de 1837) do dinamarquês Hans Christian Andersen e na obra O Inspetor Geral (de 1836) do russo Nikolai Gogol.

Situada em um reino muito esquisito, perdido no tempo e no espaço, nossa história narra as aventuras e desventuras de um rei que faz de tudo (ou manda seus súditos fazerem por ele) para realizar seu sonho fútil de possuir a mais mágica e preciosa das roupas.

Nem mesmo o caos desenfreado que toma conta do lugar e que afeta a todos os tresloucados personagens que transitam pelo castelo será capaz de impedir este obstinado rei de tornar-se em definitivo o ser mais elegante do universo. Ou não! Resta assistir as hilariantes confusões deste espetáculo para acompanhar sua trajetória e seu desfecho final, repletos de surpresas e artimanhas.


- DENTRO FORA - Cia. In.Co.Mo.De-Te

Sinopse: 

Com oito anos de estrada e vista por milhares de espectadores em 16 estados brasileiros, DentroFora é a primeira montagem gaúcha inspirada no texto Hide and Seek, de Paul Auster. A obra é uma homenagem a uma das mais famosas criações de Samuel Beckett, Dias Felizes. 

Na trama, dois personagens - apenas chamados de homem e mulher - se encontram dentro de duas caixas, cada um em uma. Eles resolvem pensar na sua nova condição e relembrar fatos de suas vidas. A peça explicita a imobilidade do ser humano perante a vida cotidiana, a partir de ações interiores da dupla. 

A produção venceu os prêmios Açorianos de melhor ator (Nelson Diniz) e melhor cenário (Élcio Rossini), em 2009. No ano seguinte, conquistou os prêmios Braskem nas categorias espetáculo e direção (Carlos Ramiro Fensterseifer).


- CHAPEUZINHO VERMELHO - Projeto GOMPA

Sinopse: 

Com linguagem híbrida, que mescla teatro, dança e música, o espetáculo dirigido por Camila Bauer é uma experiência que encanta crianças e adultos de diferentes maneiras com uma proposta de distintas camadas de percepção, dependendo do repertório de quem assiste à montagem. O texto inédito no Brasil é de Joël Pommerat, um dos mais importantes dramaturgos franceses da contemporaneidade, reconhecido por suas narrativas líricas e instigantes para públicos adultos e/ou infantis, que nesta obra traz à tona uma espécie de "iniciação ao medo", como o autor mesmo define, em que a criança depara-se com os riscos e, ao mesmo tempo, o fascínio pelo desconhecido representado pela estrada - ou, metaforicamente, a própria passagem da vida infantil à adulta.

Em 2017, o espetáculo venceu os prêmios Açorianos de melhor figurino (Daniel Lion) e ator coadjuvante (Henrique Gonçalves). Também no ano passado, a montagem levou os prêmios Tibicuera de melhor espetáculo, direção (Camila Bauer) figurino, trilha sonora (Álvaro RosaCosta), ator (Guilherme Ferreira) e ainda o Prêmio RBS TV pelo júri popular. 


- MOVIMENTOS SOBRE RODAS PARADAS - Cia. In.Co.Mo.De-Te

Sinopse:

Movimentos sobre Rodas Paradas é uma peça que tem carros de verdade em cena. Público e elenco dividem o mesmo espaço. Mais que simples elementos cenográficos, são uma espécie de palco para os atores, que também contracenam com os veículos. No projeto Novembro das Artes, a produção será encenada na Sala Álvaro Moreyra e no estacionamento do Centro Municipal de Cultura. 

Dirigido por Carlos Ramiro Fensterseifer, o espetáculo tem dramaturgia assinada pelo ator e diretor Nelson Diniz, que também atua na montagem. São cinco esquetes com personagens que retratam a vida cotidiana, mas inseridas em situações inusitadas e marcadas pelo humor ácido. Compõem ainda o elenco Álvaro RosaCosta (que assina a cena sonora original), Fábio Cuelli e Liane Venturella. 

Uma comédia despretensiosa, divertida e inteligente. Um prato cheio para espectadores ávidos por novas experiências teatrais. 

 

 

Na foto: Chapeuzinho Vermelho, por Adriana Marchiori.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cine Esquema Novo 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br