A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro

Longa-metragem sobre o comunicador gaúcho fundador do Pasquim entra em cartaz na Cinemateca Paulo Amorim e Espaço Itaú de Cinema. Confira o trailer, a sinopse e bom filme!

 

O documentário revive, por meio da trajetória do jornalista gaúcho Tarso de Castro (1941-1991), a história da geração de intelectuais que resistiu à ditadura militar e promoveu uma verdadeira revolução cultural no país. A produção é assinada por Coelho Voador, Epifania Filmes, Anti Filmes e Boulevard Filmes, em coprodução com o Canal Brasil, e distribuição da Boulevard Filmes

.

Considerado uma figura libertária, combativa e boêmia, Tarso de Castro marcou a imprensa brasileira durante os anos do regime militar em publicações como o semanário O Pasquim. Foi também idealizador do caderno Folhetim da Folha de S.Paulo. Em Porto Alegre, trabalhou nos jornais Última Hora e Zero Hora. Sempre polêmico, o jornalista passo-fundense foi um dos mais importantes comunicadores do Brasil. Com fama de mulherengo, namorou a estrela de cinema americana Candice Berger nos anos 1970. O documentário reuniu um time de entrevistados que inclui o ator João Vicente de Castro (seu único filho), o cartunista Jaguar, Paulo César Pereio, Caetano Veloso, Bárbara Oppenheimer, Nelson Motta e Roberto D’Avila, entre outros.

 

Maiores informações na página oficial no Facebook fb.me/documentariotarsodecastro.

 

 

Sobre os diretores 

O porto-alegrense Leo Garcia (35) é sócio da Coelho Voador e diretor geral do FRAPA, o maior festival de roteiro da América Latina, que chega à sexta edição em 2018. Roteirizou e produziu o curta de animação "Ed" – vencedor de 27 prêmios e selecionado para mais 100 festivais mundo afora. Leo também escreveu e produziu o premiado longa de ficção "Em 97 Era Assim", com lançamento marcado para 2018. É diretor e roteirista do documentário "A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro" (2018). Também assina o roteiro de dois longas de ficção em finalização: o drama histórico "Legalidade", com previsão de lançamento para o segundo semestre de 2018; e "Depois de Ser Cinza", gravado no Brasil e na Croácia, previsto para 2019.

 

Radicado em Porto Alegre e natural de Bagé, Zeca Brito (31) roteirizou e dirigiu diversos curta-metragens, com destaque para "Aos Pés" e "O Sabiá". Estreou em longa-metragem em 2011 com o drama "O Guri"; em 2015 lançou o documentário "Glauco do Brasil" (39ª Mostra SP); e em 2016 lançou a comédia "Em 97 Era Assim" (Melhor Filme do 2º The Best Film Fest/Seattle – EUA). Atualmente, lança os documentários de longa-metragem "Grupo de Bagé" e "A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro", enquanto finaliza o drama histórico "Legalidade", com previsão de lançamento para 2018. Brito é o idealizador e diretor do Festival Cinema da Fronteira de Bagé, que chega à sua 10ª edição em 2018. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Porto Verão Alegre 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br