Exposição Unânime Noite

Mostra coletiva inspirada na literatura traz obras de 30 artistas contemporâneos de diversos países. Programação conta ainda com noites de cabaré, saraus literários, performances, seminário e sessões de cinema. A entrada é franca em todas as atividades
 

A Fundação Iberê Camargo inaugura a exposição Unânime Noite – Volume 3, que traz obras – muitas delas inéditas – de cerca de 30 artistas contemporâneos, referências nas artes visuais locais e mundiais.  Inspirada nos jogos surrealistas e na literatura de Jorge Luis Borges e Julio Cortázar, a mostra questiona os limites da linguagem e a autoria, num instigante desafio narrativo. (acesse a lista de artistas, obras e imagens aqui).

Uma ampla programação paralela está prevista durante os fins de semana em que a exposição fica em cartaz, até o dia 6 de maio. O Cabaret Unânime Noite será uma experiência noturna pontuada por atrações que envolvem música, performance, cinema e leituras, inspiradas pela carga de excitação e mistério presentes na ficção. Ao longo da noite e das apresentações, o público poderá saborear drinks  servidos no átrio e área externa. Além dos Cabarets, a Fundação promoverá uma série de atividades paralelas, como saraus e seminários para discussão de temas da exposição, e o Cine Iberê, com filmes que ampliam as reflexões sobre a proposta da mostra. O Seminário O Império dos Sonhos - Loucura, Fantasia e Surrealismo – que será realizado sempre aos sábados, às 16h – vai promover conversas, leituras e debates em torno da noite, da loucura e do absurdo, com convidados como o artista visual Daniel Jablonski, o curador Leo Felipe, a escritora e jornalista Veronica Stigger, o artista Pablo Uribe, entre outros nomes a confirmar.

 

O Que: Exposição Unânime Noite

Artistas: Ana Mazzei | Bas Jan Ader | Cinthia Marcelle | Cristiano Lenhardt | Daniel Jablonski | Daniel Jacoby | Débora Bolsoni | Eduardo Haesbaert | Elena Narbutaiter | Elida Tessler | Felipe Braga | Fernanda Gassen | Guerreiro do Divino Amor | Gustavo Torres | Gusmão e Paiva | Iberê Camargo | ÍO | Marilá Dardot | Matheus Rocha Pitta | Michel Zózimo | Pablo Accinelli | Pedro Moraes | Raymundas Malasauskas & Marcos Lutyens | Regina Silveira | Rodolpho Parigi | Sara Ramo | Samuel Beckett

 

Quando: de 10 de março a 6 maio - sábados e domingos, das 14h às 19h

Onde: Fundação Iberê Camargo – 4º andar

De quarta a domingo, a Fundação Iberê Camargo também atende a grupos agendados. Para fazer um agendamento, basta ligar para o Programa Educativo – 51 3247 8000

Entrada franca

 

 

Sobre Unânime Noite

A exposição Unânime Noite tem a estrutura de um romance. Ao invés de capítulos, obras de arte compõem uma narrativa de ficção, cujo desdobramento se dá nas experiências vividas ao longo do percurso realizado pelo visitante no espaço expositivo. Partindo de um texto escrito pelo artista lituano Raimundas Malašauskas, o curador Bernardo José de Souza – que cumpre o papel de “narrador” da história – convida outros artistas para dar continuidade à narrativa, criando novas obras (novos capítulos) ou elegendo obras já existentes, que derivem ou se articulem com as anteriores e, assim, sucessivamente. Neste sentido, a estrutura da exposição busca desafiar as noções convencionais de narrativa: existe uma ordem de “leitura” proposta pelo autor, mas que pode e deve ser subvertida a qualquer tempo por iniciativa do leitor/visitante.

O nome da exposição surgiu da primeira sentença de um conto de Borges, As Ruínas Circulares. A influência dos romances policiais e da ficção científica e o gosto por narrativas não lineares também está presente na Mostra.  “Mediante o constante instar do passado e do futuro a partir do presente – uma das marcas da contemporaneidade -, esta exposição pretende articular obras e artistas de tempos e estaturas diversas”, afirma o curador (leia aqui o texto de introdução). Dessa forma, Unânime Noite é uma exposição em constante transformação, cujos Volume 1 e Volume 2 aconteceram na Bolsa de Arte (São Paulo, 2015) e no Centro de Arte Contemporânea de Vilnius (Lituânia, 2016), respectivamente, com outras obras e outros artistas. “É um projeto on going, sem data para acabar. É uma exposição que muda sua forma através do espaço e do tempo; que existe física e mentalmente. É uma exposição em busca de um autor”, explica Bernardo.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cine Esquema Novo 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br