Cemitério do Esplendor é o próximo filme do Cine Iberê

Salve amigos PoaCult,

 

No próximo domingo, 25/02, a Fundação Iberê Camargo exibe o longa-metragem Cemitério do Esplendor, do consagrado diretor e artista visual tailandês Apichatpong Weerasethakul. A sessão do Cine Iberê acontece a partir das 16h, e será comentada pelo professor e cineasta Emiliano Cunha, com entrada franca.

 

Formado em arquitetura e artes visuais, Apichatpong Weerasethakul (também conhecido pelo apelido de Joe), é um profícuo diretor de cinema, escritor e artista. Sua preferência por histórias não convencionais aproxima seu trabalho cinematográfico do campo das artes visuais. No entanto, seu estilo é também descrito como alegre, espontâneo, brincalhão, despretensioso e gentil. Temas recorrentes dos seus filmes incluem religião e misticismo, a natureza e a sexualidade humana, além da realidade de diferentes povos no Sudeste Asiático.

 

Em Cemitério do Esplendor, soldados com uma misteriosa doença do sono são transferidos para um hospital provisório instalado em uma antiga escola abandonada. Jenjira torna-se voluntária para tratar de Itt, um belo soldado que ninguém vem visitar. No hospital, ela faz amizade com a jovem médium Keng que utiliza os seus poderes para ajudar os parentes a se comunicarem com os homens adormecidos. Um dia, Jenjira encontra o diário de Itt preenchido com palavras e desenhos estranhos. Talvez haja uma conexão entre a síndrome enigmática dos soldados e o mítico local em que o hospital se encontra. A magia, a cura, o romance e os sonhos misturam-se no frágil caminho de Jenjira em direção ao conhecimento profundo de si própria e do mundo a sua volta.

 

Em 2015, ano de sua produção, o filme foi exibido nos festivais de Cannes (Un Certain Regard), Sydney e no New Zealand International Film Festival. Para assistir ao trailer, acesse https://vimeo.com/146678786

 

Apichatpong nasceu em 1970 na cidade de Bangkok, Tailândia. Venceu a Palma de Ouro no Festival de Cannes de 2010 pelo filme Tio Boonmee que pode recordar suas vidas passadas. Seu filme anterior, Hotel Mekong (2012), foi lançado comercialmente nos cinemas do Brasil em 2013. Outros filmes realizados pelo cineasta: Síndromes e um século (2006), Mal dos trópicos (2004), A aventura de Iron Pussy (codireção) (2003), Eternamente sua (2002) e Objeto Misterioso ao Meio-Dia (2000).

 

Emiliano Cunha é diretor e roteirista, mestre em comunicação e graduado em Cinema. Atualmente é professor de Cinema na UNIRITTER e na Fluxo – Escola de Fotografia Expandida. É realizador dos curtas O Cão (2010) e Lobos (2012), em parceria com Abel Roland, e Tomou café e esperou (2013) e Sob águas inocentes e claras (2017), filmes com participação expressiva em festivais de cinema, no Brasil e no exterior, e que receberam prêmios e menções especiais. Emiliano dirigiu, também, a série para televisão Horizonte B. Seu primeiro longa-metragem, Raia 4, foi gravado recentemente e está em fase de montagem.
A exibição integra o programa Eclipse - atividade cinematográfica paralela à exposição Sol Preto, e tem curadoria de Marta Biavaschi.

 

Exposição em cartaz

 

Sol Preto é uma exposição do artista carioca Daniel Frota e parte de sua pesquisa sobre uma expedição científica realizada em 1919, na cidade de Sobral, no sertão do Ceará, que teve o objetivo de observar e documentar um eclipse solar. As instalações, esculturas, gravuras e vídeo presentes na exposição investigam o impacto causado pela presença dos pesquisadores britânicos na população local, evocando o choque entre crenças religiosas e científicas, e mostrando as relações de poder estabelecidas pelo contraste entre o avanço do conhecimento científico e a precariedade socioeconômica da região.

 

A Fundação Iberê Camargo tem o patrocínio de  Itaú, Grupo GPS, IBM, Oleoplan, Agibank, BTG Pactual, Banrisul e apoio SLC Agrícola e DLL Group, com realização e financiamento do Ministério da Cultura / Governo Federal. A exposição Sol Preto conta com o apoio de Traduzca.

 

Serviço:

 

O Que: Cine Iberê
Quando: 25/02, às 16h – Exibição do filme Cemitério do Esplendor, de Apichatpong Weerasethakul (2h, 2015, Tailândia/Reino Unido/Alemanha/França/Malásia). Sessão única e comentada por Emiliano Cunha.
Quanto: Entrada franca.

Local: Auditório BTG Pactual - Fundação Iberê Camargo - Avenida Padre Cacique, 2000

Atenção! Devido ao término do horário de verão, a Fundação Iberê Camargo volta a funcionar para visitação das 14h às 19h, aos sábados e domingos.

 

Transporte: As linhas regulares de lotação que vão até a Zona Sul de Porto Alegre param em frente ao prédio, assim como as linhas de ônibus Serraria 179 e Serraria 179.5. É possível tomá-las a partir do centro da cidade ou em frente ao shopping Praia de Belas. O retorno pode ser feito a partir do Barra Shopping Sul, por onde passam diversas linhas de ônibus com destino a outros pontos da cidade.

 

Site: www.iberecamargo.org.br 

Fanpage: www.facebook.com/fundacaoiberecamargo

Instagram: @ f_iberecamargo

Visita virtual Google Artes & Culture - https://goo.gl/wYr75v

 

Sobre a Fundação Iberê Camargo

 

A Fundação Iberê Camargo é uma instituição privada sem fins lucrativos, criada em 1995, a partir de um desejo do próprio artista e sua esposa, Maria Coussirat Camargo, e com o apoio de amigos e empresários de Porto Alegre.

 

Há 22 anos, a Fundação desenvolve ações culturais e educativas com a missão de preservar o acervo, promover o estudo, a divulgação da obra de Iberê Camargo e estimular a interação de seu público com arte, cultura e educação, por meio de programas interdisciplinares. Seu acervo é formado por um núcleo documental, composto de documentos e imagens relacionadas à vida e à obra do artista, e um núcleo com a coleção Maria Coussirat Camargo, que inclui pinturas, gravuras, guaches, desenhos e estudos de Iberê Camargo, obras que o casal acumulou durante a vida.

 

A sede da instituição, inaugurada em 2008, foi projetada pelo português Álvaro Siza, um dos arquitetos contemporâneos mais importantes do mundo. O projeto recebeu o Leão de Ouro da Bienal de Arquitetura de Veneza (2002) e é mérito especial da Trienal de Design de Milão.

Referência arquitetônica na cidade de Porto Alegre, o prédio possui salas expositivas, átrio, reserva técnica, centro de documentação e pesquisa, ateliê de gravura, ateliê do educativo, auditório, loja, cafeteria, estacionamento e parque ambiental projetado pela Fundação Gaia.

 

Iberê Camargo

 

[Restinga Seca, 1914 – Porto Alegre, 1994] - Iberê Camargo é um dos grandes nomes da arte brasileira do século 20. Autor de uma extensa obra, que inclui pinturas, desenhos, guaches e gravuras, Iberê nunca se filiou a correntes ou movimentos, mas exerceu forte liderança no meio artístico e intelectual brasileiro. Dentre as diferentes facetas de sua vasta produção, o artista desenvolveu as conhecidas séries Carretéis, Ciclistas e As idiotas, que marcaram sua trajetória. Grande parte de sua produção, estimada em mais de sete mil obras, compõe hoje o acervo da Fundação Iberê Camargo.

 

 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Cine Esquema Novo 2019

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Categorias

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br