Meu Irmão, O Medo


Salve amigos,

Em agosto de 1961, Porto Alegre (RS) se tornou protagonista na luta para fazer valer o voto de brasileiros e brasileiras, vivendo a iminência de uma guerra civil. Esse momento histórico ficou conhecido como Campanha da Legalidade, liderada pelo então governador do Rio Grande do Sul, Leonel de Moura Brizola. É no decorrer desse ano emblemático que se passa o espetáculo Meu Irmão, O Medo, realização do Grupo Atrito, que estréia em 31 de agosto, mês de aniversário da Legalidade, no Teatro Carlos Carvalho (mais informações abaixo). A peça transita pela vida de diferentes personagens, com posições sociais e políticas variadas. Como um sindicalista viveu esse momento? Qual era a visão de uma enfermeira, de uma militante feminista, de um homem do campo? O que pensava então um estudante, um funcionário público ou uma dona de casa?

Apesar das visões de mundo distintas, suas histórias acabam se cruzando em um ponto: a defesa da legalidade e da democracia. As trajetórias diversas são permeadas por violências cotidianas, amores não correspondidos, lutas sociais e o medo do futuro. Tudo isso com o agravamento de um momento político conturbado - que não está tão distante do que vivemos hoje, paralelo que também é traçado na peça. O espetáculo Meu Irmão, O Medo é continuidade de um trabalho iniciado em 2017 para o 1º Festival de Esquetes do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul. Na ocasião, o grupo montou uma esquete homônima baseada no artigo também homônimo de Blau Souza, conquistando o primeiro lugar na competição.

Ainda em 2017, a esquete foi convidada a se apresentar no Festival ArteMix, em Arroio do Meio; na abertura da IV Jornada Acadêmica da Escola de Negócios da FADERGS, em Porto Alegre; e, em 2018, no 1º Sesc Festival de Esquetes Teatrais de Gravataí e na Feira Brasileira de Opinião, na capital gaúcha.

A Campanha da Legalidade

A Campanha da Legalidade durou 14 dias: começou com a renúncia do então presidente, Jânio Quadros, em 25 de agosto de 1961, e se estendeu até a posse do seu vice, João Goulart (o Jango), em 7 de setembro. Após a renúncia de Jânio, ministros militares e setores conservadores da sociedade civil tentaram impedir a posse de Jango, que se encontrava fora do país.

O então governador do Rio Grande do Sul, Leonel de Moura Brizola, liderou a Campanha da Legalidade, que visava garantir a manutenção da ordem jurídica e assegurar que Jango assumisse. Porto Alegre se tornou foco da resistência e esteve à beira de uma guerra civil, com o Palácio Piratini sendo transformado em uma trincheira contra o golpe. Com a mobilização popular, sem derramar uma gota de sangue, a Campanha da Legalidade garantiu a posse de Jango, ainda que em um sistema Parlamentarista.

O Grupo ATrito

O Grupo ATritO é formado por atrizes e atores que improvisam e criam inspirados pelas relações sociais e a condição humana. Criado em 2017, o grupo esteve em cartaz no ano passado com o espetáculo Dog Day, além de apresentar a esquete Meu Irmão, O Medo em festivais na capital e no interior do Rio Grande do Sul. Os trabalhos do grupo são divulgados por meio das suas redes: facebook.com/grupoATritO e instagram.com/grupoatrito.

Serviço:

O Que: Meu Irmão, O Medo Quando: de 31/8 a 9/9 - sextas, sábados e domingos, ás 20h. Onde: Teatro Carlos Carvalho - 2º andar da Casa de Cultura Mario Quintana. End.: Rua dos Andradas, 736 - Centro Histórico. Classificação: 12 anos

Ingressos

No local: Inteira- R$ 30,00 Meia-entrada (estudante, classe artística, idosos, professores e alunos da Cômica Cultural) - R$15,00

A bilheteria abre 1 hora antes das apresentações.

Realização: Grupo ATritO. Apoio: Complexo Criativo Cômica Cultural

*crédito da foto: Thiago Pilla.


68 visualizações

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br