O Sentido se Sente com o Corpo e Mulher Sagrada na CCMQ


SERVIÇOS

Espetáculo “O Sentido se Sente com o Corpo”.

Quando: de 4 a 6 de maio | Sexta-feira, Sábado e Domingo.

Horário:20h. Local: Teatro Bruno Kiefer – 6º andar da CCMQ (Rua dos Andradas, 736).

Espetáculo “Mulher Sagrada”.

Quando: de 11 a 13 de maio | Sexta-feira, Sábado e Domingo.

Horário: 21h.

Local: Teatro Bruno Kiefer – 6º andar da CCMQ (Rua dos Andradas, 736).

Quanto: ingressos na bilheteria a R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia). Comprando para os dois espetáculos: R$ 25,00 cada. Ingressos antecipados com desconto na Loja Sirius (Rua da República 304, Cidade Baixa): R$ 25,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia).

OBS: Meia-entrada: classe artística, estudantes e idosos, mediante apresentação de documento de comprovação.

O Teatro Bruno Kiefer da Casa de Cultura Mario Quintana (CCMQ) apresenta em maio a “Mostra Ciclos Dor e Beleza: dois espetáculos sobre o feminino”, do Coletivo Âmago, em parceria com Clarice Nejar. Serão dois trabalhos com inspiração no gênero feminino, em comemoração ao mês das mães: o espetáculo de dança “O Sentido se Sente com o Corpo”, do Coletivo Âmago, e o show musical “Mulher Sagrada”, de Clarice Nejar. Os dois retratam o universo das mulheres, sua beleza, sua dor e seus ciclos, através da dança, música e poesia. Os ingressos custam R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia). A bilheteria abre uma hora antes do início das apresentações.

Sobre os espetáculos:

O Sentido se Sente com o Corpo

O espetáculo, que conquistou o Troféu Açorianos de Dança 2017 de Trilha Sonora, convida o espectador, através da ressignificação dos corpos e das relações das bailarinas, a redimensionar seu próprio significado de corporalidade. O trabalho aborda a relação feminina com a natureza e foi inspirado pela obra da poetisa brasileira Josely Vianna Baptista, cujos poemas influenciaram a criação de cenas e o título do trabalho.

A coreografia representa os elementos terra, água, fogo, ar e vegetal, refletindo suas diferentes dinâmicas, enquanto os corpos das duas intérpretes evocam formas ancestrais e míticas do universo feminino. Neste sentido, ao reafirmar a figura da mulher enquanto ser em conexão com a natureza geradora da vida, pode-se refletir sobre seu papel social e cultural na sociedade.

As texturas sonoras foram criadas especialmente para o espetáculo, dialogando de forma sensível com a coreografia e sendo executadas ao vivo por dois músicos percussionistas.

Mulher Sagrada

O show poético musical “Mulher Sagrada”, de Clarice Nejar, é composto por poemas e canções autorais que irão integrar o seu primeiro CD, em fase de pré-produção, e que deve ser gravado no segundo semestre deste ano. Clarice é compositora de músicas que expressam as forças da natureza, a mitologia afro-brasileira e indígena e o sagrado feminino.

Com influência de cantos, ritmos populares e de intérpretes como Maria Bethânia, Serena Assumpção e Clara Nunes, sua música reúne arte e espiritualidade, inspirando um universo poético e imagético que evidencia a sensibilidade, a força e identidade feminina.

A artista é acompanhada pelos músicos Tiago Bra (violão) e José Leonidas Jancidakis Arce (percussão). Durante as apresentações, a cantora compartilhará com o público o videoclipe inédito da música “Mulher Sagrada”, que estará sendo lançado na Mostra.

Foto: Bruno Gularte Barreto


9 visualizações

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br