[REVIEW] Orishas em POA


Yo nací Oriiiishas en el underground!

Porto Alegre esperava ansiosamente por esse show e após nove anos de incertezas, “la amenaza” chegou no dia 22/02/2018 ao palco do Opinião. Um dos maiores representantes do hip hop latino – os cubanos Orishas, foram trazidos pela Abstratti produtora e agora confira nossas impressões sobre o show!

Desde o primeiro anúncio de que Orishas iria tocar na cidade, já havia um prenúncio de casa lotada, a julgar pela rapidez que os primeiros lotes de ingresso foram se esgotando. Expectativa confirmada, Opinião lotado. O grupo formado por Yotuel Romero, Roldán González e Ruzzo Medina chegou à Porto Alegre para antecipar o novo álbum que será lançado em abril: “Gourmet”.

Depois de uma pausa de mais ou menos nove anos, em que cada integrante seguiu seu caminho pela Europa, o trio sobe ao palco abrindo o show com nada menos que “Represent”, seu hit número 1 do álbum de estreia “A Lo Cubano” e que teve seu refrão cantado em uníssono pelo público. “Hay Un Son” vem em seguida.

“Atrevido” faz os muitos casais presentes arriscarem passinhos de rumba - ritmo marcante presente em todas as canções do grupo que, aliás, não parava de dançar no palco. Mais duas do espetacular álbum “A Lo Cubano” - a canção homônima e Mistica, que cantam o povo e a mulher cubana do jeito que só eles sabem fazer.

Yotuel sempre conversando com o público quis deixar seu telefone para as gurias, mas achou melhor segurar a onda. J Ao falar sobre o novo álbum – “Gourmet”, ele explica que estão cansados de música fast food, que a música de qualidade tem que ser como a alimentação. Os Orishas estão aqui para dar esse toque gourmet para quem não se contenta com algo comum, mas que busca uma experiência extraordinária - “como vocês”, disse ele dirigindo-se aos presentes no Opinião.

Aproveitando a boa onda do reggaton, o trio aproveita para lançar o mais recente trabalho: “Sastre de tu Amor”. Em seguida, os versos de “Chan Chan” inseridos em “537 C U B A” prestam a devida homenagem ao músico cubano Compay Segundo, um dos integrantes do Buena Vista Social Club (Buena Vista que vem à Porto Alegre em maio!).

Após a clássica “El Kilo”, DJ, sopros e percussão (aliás – músicos de apoio do mais alto gabarito) puxam um Seven Nation Army rumbado e pesado, liderados por Roldán, que não encerrou a canção enquanto todos não estivessem pulando. O show termina com “Que Pasa” se encaminhando para o bis. Não havia como os caras não escutarem do camarim a galera chamando eles de volta...

Para o bis, Yotuel puxa “Cuba Isla Bella” – uma mensagem que serve para enaltecer toda a América Latina, ele diz. “Everyday” faz o papel de agradecer o público porto alegrense (“...voy a extrañarte Porto Alegre, everyday, everyday, everyday...”)

O show se encerra com uma performance espetacular de “Nací Orishas”, com os dois trombones botando pra quebrar. Uma faceirice no palco – no melhor “estilo rumbero”, com direito a passinho coreografado, um agradecimento emocionado de Roldán por esse momento lindo em Porto Alegre e um fechamento acapella.

Aos gritos de “eu não vou embora”, no ritmo de “Seven Nation Army”, a galera clamava por um bis infinito e música não iria faltar... Orishas Llego, Mirame, Conexion.. faltou tanta coisa boa além do que foi tocado que não tem desculpa - os caras vão ter que voltar a POA ;)

Texto e fotos: Adriano Moreira & Melissa Anelo

Edição: Peterson Brum


34 visualizações

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br