Vivência em Teatro - Dramaturgia Beckettiana


Galera PoaCult,

Em comemoração ao aniversário de cinco anos do Núcleo de Pesquisa Beckett-We, será oferecida uma vivência teatral gratuita a todos interessados, que servirá como preparação para a realização da performance "inspiração".

Serviço:

O Que: Vivência em teatro - Samuel Beckett - Núcleo de Pesquisa Beckett-We

Onde: Casa de Cultura Mario Quintana – Sala Romeo Grimaldi

Quando: Dias 07, 08 e 09/11, das 18h30 às 22h

40 vagas - Inscrição Gratuita

Inscrições: de 08/10 a 08/11/2017 no link: https://goo.gl/forms/Vkxt5g2wnImdM5RM2 Informações: facebook.com/beckettwe nucleobeckett@gmail.com 51.98564-2249 c/Luciana

A classificação etária é 15 anos de idade. Os participantes deverão vestir roupas confortáveis durante a vivência. Ao final da atividade os participantes receberão certificado.

Performance “inspiração”

Dia 11 de novembro, às 13h no centro de Porto Alegre.

SOBRE O NÚCLEO O Núcleo de Pesquisa Beckett-We, surgiu no ano de 2012 como uma proposta de investigação teatral, que tem como eixo principal as possibilidades de diálogo poético entre o autor Samuel Beckett e as pulsações contemporâneas. A pesquisa, que tem caráter continuado, é formada por um público heterogêneo, renovado anualmente e busca através de processos criativos, encontrar uma especificidade estética acerca do universo beckettiano. SOBRE A PERFORMANCE “inspiração” uma massa de corpos que transita pela cidade corpos sem rosto, sem identidade, corpos de plástico reprodutores de padrões, pensamentos e comportamentos, sujeitos encarcerados em seus hábitos ofegantes eles rastejam-se e cumprem suas tarefas banais buscando exclusividade neste amontoado de entulho que se chama humanidade Criada a partir do texto Eleutheria (1947) de Samuel Beckett, no qual Victor, o personagem principal, dedica-se a uma busca incessante para experienciar a liberdade que, segundo ele, seria a partir da tentativa de ser o mínimo possível: comendo menos, se mexendo menos, falando menos, mas mantendo-se vivo, pois se morresse não poderia se perceber livre. Diante desse paradoxo, o corpo apresenta-se como uma prisão biológica inconsciente, pois por mais que se tente, ele está sempre em movimento.


31 visualizações

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br