Steve Vai em Porto Alegre


A quantidade de chuva que assolava Porto Alegre na semana e na noite do dia 06/06/2017 não intimidou o público que compareceu em bom número ao Auditório Araújo Vianna para assistir um dos maiores guitarristas do mundo em atividade: Steve Vai - o aniversário de 25 anos do lançamento do seu clássico álbum “Passion and Warfare” E comemorando o seu aniversário! O PoaCult tava lá para testemunhar mais esse baita show trazido pela Abstratti Produtora. Confere aí ;)

O encarregado da missão de abrir os trabalhos no palco era o gaúcho Erick Endres. Não chegamos a tempo de assistir sua apresentação na íntegra, mas, pelo que vimos, já ficamos imaginando como será sua turnê de 25 anos de lançamento de seu álbum clássico – sim, porque vai haver um clássico: se com tão pouca idade Erick já toca e sente a música como raras vezes podemos testemunhar, imaginem com os anos de experiência que a estrada vai dar pra ele... muito fera.

As luzes se apagam e ouvimos um “assovio” vindo de uma guitarra... no telão, a cena final do filme “A Encruzilhada” (Crossroads, 1986), onde o personagem de Ralph Macchio tem que vencer um duelo de guitarras contra o representante escolhido pelo capeta... ninguém menos que Steve Vai, que sobe ao palco do Araújo para abrir o show com o trem (quem assistiu o filme, sabe que ninguém pode ser um verdadeiro guitarrista se não for capaz de emular o som de um trem na sua guitarra – aliás, filme recomendadíssimo pra quem gosta de blues e rock) e a música “Bad Horsie”, seguida por “The Criyng Machine” e “Whispering a Prayer”.

Ao final desse “aquecimento”, Vai explica que sempre teve vontade de fazer a turnê do álbum Passion and Warfare a época de seu lançamento, mas não tinha a segurança suficiente para fazê-lo. Hoje, com 57 anos de idade, além da confiança, ele quer se divertir no palco – inclusive performando uma dancinha esquisita, que sua mulher sempre critica quando ele a executa :). Vai vai (?) além e diz para a platéia se soltar também e dá a sugestão que as pessoas fiquem nuas diante do espelho fazendo poses divertidas...(e depois pede desculpas pela dancinha e as sugestões... :) Agradece aos produtores brasileiros que oportunizaram a turnê, agradece a plateia e diz que vai calar a boca agora e tocar de cabo a rabo o álbum “Passion...”, introduzindo o primeiro convidado virtual especial da noite para acompanhá-lo no telão: Brian May e a música Liberty.

Em “Answers”, Steve apresenta mais um convidado para mais um duelo furioso – ninguém menos que seu antigo professor Joe Satriani. Sim, Vai já foi aluno de Satriani, mas há muito os dois habitam o mesmo patamar de excelência. Aliás, Steve deve ter sido um baita aluno, pois é de uma disciplina impressionante ao executar as músicas com apenas algumas pequenas alterações na versão de estúdio e em perfeita sincronia com o que se passava no telão. Disciplinado assim como seu público, cravados nas cadeiras, quase sem se mexerem para não perderem nenhum detalhe... a não ser ao final da bela “For The Love of God”, aplaudida de pé pelo auditório todo durante um bom tempo. Dava pra sentir a energia que ficou no ar depois...

Mais dois convidados.... John Petrucci e o pequeno Steve Vai tocando horror em uma apresentação da escola, no clipe de “The Audience Is Listening”. Já no bis, o lendário Frank Zappa aparece no telão para executar “Stevie’s Spanking”. O show encerra com um emocionado Happy Birthday ao grande Steve Vai, que nos deu a honra de comemorar seu aniversário aqui na nossa Porto Alegre. Parabéns, Steve! Vida longa e volte sempre ;)

Texto: Adriano Moreira

Fotos: Rafa Severo

Edição: Peterson Brum


33 visualizações

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br