Brique da Redenção

É fato: toda grande cidade que se preza tem que ter o seu brique, o seu “mercado das pulgas”, ainda que não seja ao estilo do original "Marché aux puces", de Paris…

 

E claro que a capital gaúcha não poderia ficar de fora: aqui se encontra o tradicional Brique da Redenção, ponto de encontro de milhares de porto-alegrenses, principalmente aos domingos.

Ao longo da Rua José Bonifácio e junto ao Parque da Redenção, mais de 300 bancas vendem de tudo: antiguidades, velharias, objetos de arte, guloseimas caseiras e todo o tipo de artesanato que você pode imaginar, sem contar na integração com a pluralidade, onde famílias com crianças, casais, grupos das tribos mais exóticas, militantes de partidos políticos transitam na área e, entre um chimarrão e outro, são a plateia de grupos de capoeiristas, músicos e artistas de teatro que fazem do movimento do lugar o palco para apresentar esquetes de peças em exibição na cidade.

Muitos compram, mas a maioria frequenta mesmo pelo puro prazer de percorrer sua extensão sem pressa alguma, carregando seu chimarrão, passeando com os cachorros e/ou conversando com os amigos. Ah, como a cidade não dispõe de praias, no verão a galera se atira na grama do parque para curtir o sol!

A principal dica é ir ao brique sem pressa… Depois, não deixe de experimentar as famosas rapadurinhas feitas de leite de coco com chocolate, com leite condensado e outros tantos sabores.

Outra dica bacana é garimpar entre as pilhas e pilhas de LP’S: existem raridades esperando para serem descobertas. Aos sábados, no mesmo local, acontece uma feira de artesanato, produtos coloniais e produtos orgânicos.

Curtiu? Não esqueça que o Brique funciona aos domingos, das 9h às 18h.

End.: Av. José Bonifácio - junto ao Parque Farroupilha.

© Site orgulhosamente criado pela equipe PoaCult para você.

Faça contato conosco, envie e-mail para poacult@poacult.com.br